Matérias publicadas sobre o plano SC Saúde

PLANO DE SAÚDE
Ações preventivas do SINTESPE para assegurar o atendimento
integral do plano SC Saúde aos servidores

A diretoria do SINTESPE está realizando reuniões extraordinárias para avaliar a movimentação entre o Estado e a UNIMED para a renovação do contrato do plano SC Saúde. Mesmo com acordo firmado para manutenção do contrato com a UNIMED pelos próximos seis meses, o SINTESPE informa que será mantida a vigilância, pois podem ocorrer prejuízos para servidores que tiveram atendimento cancelado para o mês de fevereiro.

Diante da prorrogação do contrato entre o Estado e a Unimed, a partir de fevereiro de 2011, haverá plantão no SINTESPE todas as sextas-feiras, a partir das 13 horas, para preparar as medidas judiciais e receber as reclamações e denúncias dos servidores que forem prejudicados com possíveis restrições no atendimento à saúde

Os servidores que residirem na Grande Florianópolis e tiverem negado o atendimento pelo plano do SC Saúde poderão procurar o SINTESPE para formalizar a denúncia e colher os documentos necessários para entrada com Mandado de Segurança.

Os servidores que moram em outras regiões podem ligar no (48) 3223-6097 ou remeter e-mail: [email protected] para relatar o fato e receber as instruções de como deve proceder

Dia 4/2, às 14 horas, o SINTESPE realizará uma reunião com as associações de servidores para estabelecer a forma de acompanhamento da qualidade dos serviços que a UNIMED irá prestar com a prorrogação do contrato pelos próximos seis meses.

 

PLANO DE SAÚDE
Negociações para manutenção do SC Saúde

Na busca de medidas para garantir o atendimento aos servidores e familiares vinculados ao plano SC Saúde, a diretoria do SINTESPE se reuniu ontem, dia 24/01, com o secretário de Estado da Administração Milton Martini no Centro Administrativo. Participaram da reunião o presidente Antônio Battisti, o secretário geral Mário Antônio da Silva, o diretor de Saúde e Segurança no Trabalho Sebastião Teotônio Amorim e o diretor de Estudos Sócio Econômico Carlos Roberto da Silva.

Battisti enfatizou que há um clima de intranqüilidade em face da insegurança criada com a notícia do fim do contrato com a Unimed que era responsável pelo atendimento do SC Saúde. “O Estado precisa encontrar alternativas para assegurar o atendimento dos servidores que firmaram contrato com o plano de saúde pois o fim do contrato com a Unimed não exime o poder público de ter que honrar com suas responsabilidades”, ressalta Battisti.

Para o secretário Milton Martini o Estado irá tomar todas as medidas para assegurar o atendimento ao servidor a partir do dia 1º de fevereiro. “Se as negociações com a Unimed não evoluírem a contento, não esta descartada, a possibilidade de medida judicial visando proteger os conveniados do Plano SC Saúde”, alega.

PLANO DE SAÚDE
Sindicato acompanha o desenrolar das negociações

Caso se concretize a suspensão do atendimento ao servidor pelo SC Saúde, a partir do dia 1º de fevereiro de 2011, o SINTESPE irá convocar reuniões todas as sextas-feiras para preparar as medidas judiciais. No início da segunda quinzena de fevereiro será convocada uma manifestação geral dos servidores estaduais visando o restabelecimento do plano.

 

PLANO DE SAÚDE
SC Saúde deve prorrogar contrato com a UNIMED

A possibilidade do encerramento do contrato firmado entre o Governo do Estado e a Unimed tem deixado os servidores preocupados com o futuro do plano do SC Saúde. Para buscar informações mais precisas a diretoria do SINTESPE reuniu-se no dia 18/01 com o diretor de Saúde do Servidor Paulo Roberto Coelho Pinto e assessores que até o ano passado acompanhavam a gestão do plano.

O diretor Paulo Roberto informou que a decisão deve ser tomada nos próximos dias. “O contrato com a Unimed vence no dia 31 de janeiro de 2011 e as partes vêem negociando a possibilidade da prorrogação”, explicou. O impasse maior esta no fato da Unimed não aceitar a simples prorrogação do contrato, mas estabelecer novas cláusulas que só poderiam ser aceitas se outro processo de licitação fosse feito. “Mesmo assim, ficaria a dúvida: pode o Estado lançar uma licitação dirigida para convalidar um contrato com a Unimed?”

O presidente do SINTESPE Antônio Battisti alertou que os servidores possuem um contrato com o Estado que precisa ser honrado e pediu agilidade na definição desta situação. “A Unimed vem informando que a partir de fevereiro não serão marcadas consultas ou outros procedimentos de atendimento aos conveniados do Plano SC Saúde. Muitos servidores conveniados são acometidos de doenças que precisam de tratamento continuado o que pode levar a impetração de uma avalanche de ações judiciais contra o Estado”, termina.

PLANO DE SAÚDE
O que está em jogo no SC Saúde?
SC Saúde reúne atualmente cerca de 180 mil pessoas

O SC Saúde foi criado por uma lei estadual que também instituiu um fundo para dar autonomia de gestão, controle financeiro e contábil ao plano. Há quatro anos, mediante processo licitatório, foi firmado um contrato com a Unimed que encerra no dia 31/01, mas pode ser prorrogado somente por mais um ano. O contrato envolve o repasse mensal a Unimed da importância de R$ 20 milhões. Trata-se, portanto, da segunda maior carteira de Plano de Saúde no Estado de SC, setor em que a Unimed controla 90%.

No final do ano passado a Unimed comunicou seu desinteresse na simples renovação, deixando uma bomba nas mãos dos gestores do SC Saúde. Segundo o diretor Paulo Roberto Coelho Pinto desde o início do ano passado os gestores do plano SC Saúde começaram a trabalhar com a possibilidade de administrar diretamente a rede conveniada e os pagamentos pelos serviços prestados.

O diretor argumenta ainda que a busca de uma solução não implicasse em custo elevado para manutenção do plano de saúde, sem ficar refém das imposições que a Unimed repetia em fazer a cada renovação contratual. Foi lançado pela Secretaria da Administração a concorrência [nº 222/2010]. O objetivo era contratar empresa que ficaria responsável, dentre outros serviços, implantação do sistema de credenciamento médico, laboratorial e hospitalar para atender os servidores que integram o SC Saúde.

Também chama a atenção a manifestação do ex-Secretário da Administração Paulo Eli em expediente encaminhado ao colunista do DC Moacir Pereira afirmando que a Secretaria da Administração paga a Federação das Unimed’s “X”, que paga a Unimed local “Y”, que paga ao médico, clinica, laboratório e hospital “Z”. Na realidade existe uma corrente de felicidade que encarece os serviços.

O médico que atende o paciente do SC Saúde recebe apenas R$ 33,60 por consulta, enquanto que o mesmo médico que atende a outro plano da Unimed recebe R$ 46,00 por consulta. Os servidores na hora da marcação da consulta são discriminados. Na verdade, o Sistema Unimed, estava na confortável posição de único fornecedor e sempre apostou na falta de competência dos servidores do SC Saúde em construir uma proposta de autogestão.

“O SINTESPE defende que em médio prazo o fundo deveria adquirir um sistema visando a administração direta do Plano SC Saúde, cabendo a Secretaria da Administração  para constituir uma equipe técnica nos moldes que possui a Unimed”. 

A autogestão proposta pelos gestores do SC Saúde mantém a terceirização da administração o que poderá implicar em aumento dos gastos de operacionalização do plano.

 

PLANO DE SAÚDE
Reunião agendada com o secretário de Estado da Administração 

A diretoria do SINTESPE tem agendado para segunda-feira, dia 24/01, às 14 horas, audiência com o Secretário de Estado da Administração. Na oportunidade vai tratar do assunto do SC Saúde objetivando assegurar os direitos dos servidores. A Unimed não pode tratar a saúde do servidor como mercadoria. A vida dos servidores está em jogo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *