Servidores do Imetro/SC aguardam decisões processuais

Em agosto de 2014, após assembleia de servidores do Imetro/SC, foram elaboradas ações que reivindicam o ressarcimento de descontos indevidos durante os dias de greve e o fim do desconto de vale-alimentação das diárias de servidores em viagem. Ambos os processos estão prontos para julgamento e a decisão agora depende do andamento do processo no Fórum da Comarca de São José.
A greve de servidores públicos do Imetro/SC foi deflagrada em fevereiro do ano passado e o Tribunal de Justiça considerou a mesma como ilegal, alegando que o Imetro exerce serviço essencial e público, portanto não poderia efetuar a paralisação.
O setor jurídico do SINTESPE entrará com ações no Superior Tribunal de Justiça e no Supremo Tribunal Federal defendendo a legalidade da greve e o direito de greve dos servidores em recurso especial e extraordinário.
Nas paralisações de 2014, os servidores das unidades de Chapecó, Itajaí, Joinville, São José e Tubarão buscavam melhores condições de trabalho e reposição salarial, já que em 2013 não foi cumprida a data-base da categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *