Servidor espera devolução de dinheiro há 7 anos

Com a audição cansada e a visão esperando uma intervenção cirúrgica, o servidor aposentado Hildo José Martins, 82 anos, está há 7 anos, aguardando uma decisão judicial para receber a devolução de uma contribuição descontada indevidamente da sua folha de pagamento. A falha ocorreu por conta da área administrativa do Estado que não cessou os descontos quando o servidor se aposentou. Em 2004, Hildo José procurou o sindicato para ajuizar ação, para reaver os valores descontados. De acordo com o assistente do jurídico do Sintespe, Sandro Fabrício do Santos, atualmente o IPREV está sendo intimado a efetuar o depósito.

A dificuldade em casos semelhantes a este é a falta de agilidade da Justiça. “O Sintespe já tentou em reunião com os representantes dos órgãos competentes, encontrar uma solução para agilizar a tramitação do processo. Oferecemos até mão-de-obra pois a justificativa para demora é sempre a falta de pessoal. Infelizmente não da para passar por cima da Justiça.”, avalia o diretor de Saúde e Segurança do Trabalho, Sebastião Teotônio Amorim.


Paciência

O processo é demorado e muitas vezes emperra na burocracia. No caso do seu Hildo José a demora tornou-se um detalhe que acarretará piora no seu problema de visão. “Estou precisando desse dinheiro para fazer uma cirurgia”, conta.

Quando o IPREV efetuar o depósito na conta única do Tribunal de Justiça, o advogado do Sintespe terá de requerer por escrito ao juíz a expedição de alvará liberando o pagamento em favor do autor, bem como a transferência do valor para a conta do procurador no processo.

“Está última etapa se estende por alguns meses podendo até atingir um ano, dependendo do acúmulo de processos no gabinete do juíz. Uma vez efetuada a transferência, o Sintespe encaminha o processo para o contador para atualização do crédito do servidor e procede com o pagamento”, explica a assistente do setor jurídico Andréa Martins Vittorassi.

Seu Hildo José Martins se filiou ao Sintespe em 1986, foi servidor no Laboratório Central de Saúde Pública, está aposentado desde 2004.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *