Estado terá o seu próprio plano

O governo do Estado resolveu o entrave jurídico que barrava a licitação para mudar o modelo do plano de saúde dos servidores. A partir de agora, a Secretaria de Administração calcula um prazo de quatro meses para implantar a gestão própria.
Nesse período, o Estado vai credenciar os profissionais e estabelecimentos que farão o atendimento aos segurados do plano e implantar o software para por em funcionamento o sistema de agendamento de consultas e marcação de exames. O vencedor do processo de licitação que fará este trabalho é o Consórcio Santa Catarina – formado pela Fesc Gestão e Consultoria Ltda e Saúde Suplementar Soluções Soluções em Gestão Ltda.
Os servidores e o governo continuarão pagando o mesmo valor. Na prática, deve haver poucas mudanças para quem precisa de serviços médicos. A principal diferença será que, em vez de buscar médicos que atendem pela Unimed, os servidores deverão marcar suas consultas com profissionais credenciados pelo SC Saúde. As listas de clínicas e médicos conveniados serão divulgadas após a implantação do modelo.
Para definir a tabela de pagamento dos procedimentos médicos, o Estado vai utilizar como referência a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), adotado pela Associação Médica Brasileira. Na gestão dos planos, uma das principais diferenças é a forma de pagamento dos procedimentos.
No modelo anterior, o governo desembolsava um valor fixo mensal por segurado, independentemente dos serviços utilizados. A partir de agora, o pagamento será feito por demanda. Quanto mais procedimentos forem utilizados, maior o desembolso do Fundo que sustenta o plano.
A Unimed alega que não renovou o contrato porque a demanda de serviços era maior que o valor fixo pago pelo Estado – R$ 20 milhões/mês. Apesar disso, para o secretário da Administração Milton Martini, esse não é um indicativo de que o novo modelo será mais oneroso.
– A unimed tinha custos operacionais que a gente pode otimizar. Talvez no primeiro momento possa ser um pouco mais caro, mas com o tempo tende a ser mais barato – afirma.
Até que o novo sistema entre em vigor, os usuários do SC Saúde continuam a ser atendidos pela Unimed. O contrato vai até 31 de janeiro de 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *