Edição do Jornal do Sintespe destaca as lutas de 2011 que terão continuidade em 2012

Em 2011, a direção do SINTESPE impulsionou um calendário intenso de mobilizações em defesa dos servidores públicos e contra as privatizações.
Plano de Saúde: foi forte o posicionamento do sindicato em defesa do plano de saúde dos servidores e para isso foram realizadas reuniões com a direção do SC Saúde e com o Secretário da Administração.
Imposto Sindical: antes do desconto do  imposto sindical, efetuado no inicio de fevereiro, o SINTESPE protocolou junto ao procurador do estado e ao judiciário, petição de suspensão do desconto na folha de pagamento dos servidores estaduais, sendo este o mesmo procedimento para 2012.
Calendário de reuniões: nosso sindicato, por inúmeras vezes realizou reuniões gerais com os servidores aposentados para levantar as situações de enquadramento, o não cumprimento do reajuste geral para os servidores aposentados por problemas de saúde e a falta de pagamento integral de gratificações. O sindicato estará sempre vigilante para ter assegurado a paridade para ativos e aposentados. Direito nem sempre respeitado pelos governos.
Pauta de Reivindicações: o SINTESPE encampou as reivindicações pelo pagamento integral das gratificações de produtividade e sua extensão. Várias destas lutas foram vitoriosas. Para o próximo dia 6 de março de 2012, o SINTESPE agendou reunião com a coordenação de negociação do governo para retomar as discussões.
Mobilizações: a política salarial e a definição da data-base para o reajuste anual foi o ponto central da Campanha Salarial Unificada. Foram realizadas mais de 20 reuniões por local de trabalho na capital e outras dezenas de reuniões nas principais regiões do estado. Com a presença de servidores de diversas cidades do estado ocorreram três Assembleias Gerais e mobilizações em Florianópolis e Chapecó para o lançamento da Campanha Salarial.
Conquistas: O SINTESPE esteve empenhado em abrir negociações com o governo, fato que acabou se concretizando. Como resultado foi criada a Coordenação de Negociação (CONER) e foi estabelecido em lei da data-base para o reajuste anual (em janeiro de cada ano).
 
Lutas para 2012: nos encontros com os associados foi possível identificar os problemas que estão prejudicando os servidores como: a falta das promoções por tempo de serviço, enquadramento incorreto que prejudica os servidores aposentados de nível superior, congelamento das gratificações incorporadas. Foram levantadas demandas que envolvem problemas de falta de condições de trabalho e necessidade de Concurso Público, para evitar as terceirizações de serviços importantes para a população. O reajuste parcelado de 8% não contemplou as perdas salariais acumuladas ao longo dos últimos cinco anos, sendo que neste ponto o SINTESPE pretende ver atendido por meio da revisão dos planos de cargos e da atual tabela salarial.
Confira nesta edição do Jornal do Sintespe um retrospecto das ações da diretoria do SINTESPE que terão continuidade em 2012.  [clique aqui]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *