CUT-SC repudia casos de abusos e assédios sexuais da UDESC

A CUT-SC repudia os atos de abuso e assédio sexuais cometidos por um professor da Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc) contra dez alunas. Reforçamos nosso compromisso em lutar contra todos os tipos de violência contra as mulheres, que diariamente sofrem em um país machista e misógino.

A CUT-SC repudia os atos de abuso e assédio sexuais cometidos por um professor da Universidade Estadual de Santa Catarina (Udesc) contra dez alunas. Reforçamos nosso compromisso em lutar contra todos os tipos de violência contra as mulheres, que diariamente sofrem em um país machista e misógino.

Repudiamos também a decisão do delegado Paulo de Deus, da Delegacia de Proteção à Mulher, Criança, Adolescente e Idoso (Dpcami) de Florianópolis, que caracterizou os casoscomo “perturbação da tranquilidade”, reduzindo o constrangimento, medo e traumas que as vítimas passaram a um crime de menor potencial ofensivo.

Mais uma vez, o machismo impregnado em todos os setores da sociedade tenta silenciar a voz das vítimas e reduzir a gravidade dos fatos. É inadmissível que em um país onde mulheres são violentadas, constrangidas e mortas diariamente, casos como esse absolvam o assediador e inibam que outras mulheres denunciem o que sofrem por medo de não terem a justiça merecida.

Solidarizamo-nos às vítimas dos abusos e reivindicamos que o caso seja apurado até o fim para que o agressor seja devidamente punido. Lutamos pela igualdade de gênero, pelo fim do machismo e da violência contra mulher e reforçamos o combate a qualquer outra opressão aos sujeitos que se encontram em vulnerabilidade social.

Florianópolis, 21 de junho de 2018

 

Direção Estadual da CUT-SC


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *